Quanto tempo demora um procedimento de cateterismo

Quanto tempo demora um procedimento de cateterismo

O médico cardiologista Dr. Gilberto Lahorgue Nunes esclarece sobre o tempo de duração do cateterismo quando para diagnóstico ou tratamento

Cateterismo cardíaco é o nome genérico que se dá para todos os procedimentos em que o coração é acessado por intermédio da introdução de cateteres, com a punção de uma artéria ou uma veia.

Quanto tempo demora um cateterismo?
Na grande maioria dos casos, quando se fala em cateterismo cardíaco, está se referindo ao estudo realizado das artérias coronárias visando à detecção de obstrução ou de entupimento desses vasos.
De modo geral, o cateterismo é um exame bastante rápido, realizado em torno de 15 a 20 minutos. No caso do cateterismo ser feito para tratamento de uma doença cardíaca, o tempo pode variar de 30 minutos a duas ou três horas, dependendo da complexidade do caso a ser tratado.

Saiba mais – Hoje em dia, o cateterismo é utilizado basicamente em adultos para se verificar a presença ou não de obstruções nas artérias coronárias, que são aquelas que irrigam o músculo cardíaco. Diagnósticos de outras doenças, como doenças de válvulas cardíacas podem ser realizados de maneira menos invasiva, por meio de exames como ecocardiograma e outros. Mas para detectar obstruções em coronárias, o cateterismo cardíaco ainda é o procedimento padrão outro, o exame mais recomendado para definição da anatomia dessas obstruções e, consequentemente, para a seleção do tratamento.

O cateterismo cardíaco é um procedimento de rotina, com baixíssimo risco de complicações. O risco de complicações graves, como morte, infarto, durante a realização do cateterismo é abaixo de 1%. Pode ser realizado por duas vias. A via utilizada há mais tempo é através de uma punção de uma artéria localizada na região da virilha (a femoral). Também pode ser feito através da punção de uma artéria localizada no punho, que é a artéria radial.

São várias as vantagens da realização pelo acesso radial em comparação com o feito pela virilha. Em primeiro lugar, o paciente tem a possibilidade de imediatamente após o procedimento levantar da mesa de exames e caminhar, sem necessidade de manter um repouso na cama, deitado ou com a perna imóvel, como acontece com o cateterismo pela via femoral.

Segundo, e mais importante de tudo e que já está demonstrado, é que ao se realizar o cateterismo pelo punho reduz significativamente a chance de complicações no local da punção da artéria, como hematomas ou, mais sérias, como a fístula arteriovenosa, o pseudoaneurisma, ou mesmo a perfuração de um vaso. Ou seja, é um exame mais seguro se realizado pelo punho do que pela virilha.
É um exame fundamental para definição dos pacientes que têm quadros de angina e é salvador de vidas para aqueles indivíduos que se apresentam com quadro agudo de infarto do miocárdio.


Deixar uma resposta

Seu email não será divulgado. Required fields are marked *


Dr. Gilberto Nunes | Clínica Cardiologista Porto Alegre

Agência Ibr Marketing Digital