O cateterismo pode deixar sequelas?

O cateterismo pode deixar sequelas?

Essa é mais uma questão que preocupa os pacientes de forma geral.
O médico cardiologista Dr. Gilberto Lahorgue Nunes esclarece sobre a segurança do procedimento e o baixo índice de complicações.

 

O cateterismo é um exame diagnóstico realizado por intermédio da punção de uma artéria ou veia e a introdução de cateteres até o coração. É um procedimento invasivo absolutamente seguro, com baixa incidência de complicações graves, geralmente abaixo de 1% dos casos. Consequentemente, é muito raro que ele deixe qualquer tipo de sequela, desde que, evidentemente, o exame tenha sido feito sem complicações.

O cateterismo cardíaco terapêutico – que seria a angioplastia, na qual é feito um tratamento por cateter -, também é um procedimento seguro e associado a baixas taxas de complicações. A ocorrência dessas, a exemplo do observado no cateterismo diagnóstico, está mais na dependência da situação clínica do paciente do que do procedimento em si.


4 comments

  • João BATISTA de Araujo Filho.

    7 de junho de 2022 at 10:12

    Fui submetido a um cateterismo e no momento estou com um carosso provocado pela coagulação sanguínea.caso o organismo não absorva completamente . Quais as sequelas?

    Reply

    • Dr. Gilberto

      23 de junho de 2022 at 10:55

      O surgimento de um pequeno caroço endurecido no local da punção arterial é relativamente comum, especialmente após o cateterismo realizado pela virilha. Ele é causado por um processo cicatricial de fibrose, desencadeado pelo introdutor que é posicionado dentro da artéria e por pequenos vazamentos de sangue que podem ocorrer no local. Este “caroço” não deixa sequelas e, na grande maioria dos casos, desaparece espontaneamente em algumas semanas.

      Reply

  • Miralva

    6 de julho de 2022 at 21:08

    Fiz um cateterismo, e a minha arteira do braçofoi rompida . Foi um erro médico?

    Reply

    • Dr. Gilberto

      18 de julho de 2022 at 21:54

      A ruptura da artéria do braço é uma complicação grave, mas felizmente muito rara pós-cateterismo. Significa, geralmente, que houve alguma dificuldade do cateter progredir pela artéria seja porque a artéria é de fino calibre, pela presença de tortuosidade importante ou de doença aterosclerótica difusa. É difícil afirmar se houve erro médico sem saber os detalhes do que aconteceu durante o procedimento. Para que seja considerado erro médico é preciso haver imperícia (uso de técnica inadequada ou falta de experiência na realização do procedimento), imprudência (quando são ignorados os sinais de alerta de alguma dificuldade na realização do procedimento e persiste-se na realização do mesmo) ou negligência (não identificação da complicação e falha na tomada de medidas corretivas).

      Reply

Deixar uma resposta

Seu email não será divulgado. Required fields are marked *


Dr. Gilberto Nunes | Clínica Cardiologista Porto Alegre

Agência Ibr Marketing Digital