Cateterismo cardíaco, desobstrução e implante de stent: abordagem permite rápida recuperação

Cateterismo cardíaco, desobstrução e implante de stent: abordagem permite rápida recuperação

A aterosclerose (depósito de gordura na parede do vaso) das artérias coronárias pode se manifestar de maneira súbita, como um quadro agudo de dor no peito intensa. Essa instabilização é causada pela formação de um coágulo sobre a placa de gordura, levando a uma redução abrupta do fluxo de sangue pela coronária.

Se o coágulo não interrompe completamente o fluxo de sangue, mas o suficiente para causar uma elevação das enzimas cardíacas (sinalizando a morte de algumas fibras do músculo cardíaco), está configurado um quadro de infarto sem supradesnível do segmento ST (ou infarto incompleto), pois a maior parte do músculo cardíaco irrigado por esta coronária sobrevive.

Esse foi o quadro apresentado recentemente pelo Gen. Santos Cruz, ex-ministro do atual governo e potencial candidato à Presidência da República. Como é recomendado pelas diretrizes médicas, o Gen. Santos Cruz foi submetido a um cateterismo cardíaco de urgência para identificar qual a coronária comprometida seguido da desobstrução da artéria afetada e do implante de um stent (pequena prótese metálica).

Essa abordagem permite uma rápida e praticamente completa recuperação do paciente e evita danos maiores ao músculo cardíaco. Nas fotos, um exemplo de um paciente com quadro clínico semelhante e que tratamos recentemente com o implante de um stent coronário.


Deixar uma resposta

Seu email não será divulgado. Required fields are marked *


Dr. Gilberto Nunes | Clínica Cardiologista Porto Alegre

Agência Ibr Marketing Digital